Sem Leite

O que Intolerância a Lactose?

A intolerância à lactose é a incapacidade de digerir completamente o açúcar (lactose) presente nos produtos lácteos, como leite e seus derivados. Ela acontece por uma deficiência na produção da enzima lactase, responsável pela síntese da lactose. Como consequência, essa substância chega ao intestino grosso inalterada. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, promovem maior retenção de água e o aparecimento de diarreias e cólicas.

A intolerância a lactose atinge 70% da população mundial e é mais comum em adultos do que em crianças. Existe uma tendência natural ao desenvolvimento da intolerância a lactose com o avançar da idade.

Existem vários níveis de intolerância à lactose, fazendo com que algumas pessoas tenham sintomas mais intensos do que outras, por isso, é preciso entender que em alguns casos os medicamentos disponíveis no mercado para repor a lactase não é suficiente para evitar os danos à saúde e em decorrência é natural a recusa de consumir algum alimento baseado que a ingestão do remédio o protegerá de danos.

A diferença entre um alérgico ao leite e o intolerante a lactose é que o alérgico não pode ter qualquer contato com leite e seus derivados, já o intolerante pode consumir produtos lácteos desde que o mesmo tenha passado pelo processo da quebra enzimática. Existe vários produtos com a declaração zero lactose, mas para um alérgico, é necessário conferir os ingredientes e se certificar da ausência total de leite e derivados.

Já um produto declarado como 0% de leite é seguro tanto para o alérgico quanto para o intolerante. Para que uma indústria declare 0% de leite em seus produtos, ela precisa ter um sistema de produtivo totalmente isento de leite e derivados para não ter nenhum tipo de contaminação e também qualquer outro derivado como caseína, alfa-lactoalbumina e/ou beta-lactoglobulina nos produtos.

Raramente, a intolerância à lactose pode estar presente nos primeiros meses de vida, devido a um defeito genético que faz com que o bebê não produza quantidade alguma de lactase.

Existe a intolerância à lactose secundária que surge por doenças ou após cirurgia do intestino. Exemplo: doença celíaca, doença de Crohn, quimioterapia, aids, cirurgia bariátrica, etc.

Infelizmente, o problema não tem cura, mas através de uma dieta de restrição a lactose é possível tem uma vida em ótimas condições.

Nós acreditamos que é preciso que amigos e familiares de um intolerante ou alérgico tenha conhecimento do assunto, evitando alguns constrangimentos e situações desagradáveis na convivência diária.