Relato de uma Intolerante a Lactose

postado em: Vida sem Lactose | 0

Você já parou para pensar em uma vida cheia de restrições? Já considerou as dificuldades que pessoas que possuem restrições alimentares passam no dia a dia? Pois bem, então aqui está um relato pessoal de como é viver com restrições.

Minha breve história começa no ano de 1985, em uma região interiorana no grande estado de Minas Gerais. Nasci com muitas dificuldades em relação a minha saúde, dificuldades estas que fizeram meus pais viverem correndo de um lado para o outro com uma raquítica menininha que estava sempre doente.

As “ites” sempre foram minhas parceiras, amigdalite, sinusite, renite, gastrite e “ites”. A busca incessante da pequena menina tomou também a vida adulta, os anos passaram, mas as contas de manutenção da saúde, sempre estiveram entre as principais contas do extrato financeiro.

Pneumonia na vida adulta (baita falta de cuidado, não é?), lá se vão mais alguns mil reais na busca da melhora. Em uma dessas buscas e mais leitura e uma iluminação divina, o médico me perguntou sobre intolerâncias e como já havia pesquisado sobre o assunto, logo me dispus à falar respeito e sobre o que fazer, onde fazer e então, mas alguns e exames e “voilà”, totalmente intolerante a lactose. Agora então tudo ficou fácil e simples, encontramos a fonte de todo mal.

Entretanto, essa descoberta trouxe alguns novos desafios, que hoje vivo em busca por contorná-los e seguir uma vida normal. Mas nem sempre é fácil. Existem muitos desafios que um intolerante passa após seu diagnostico, posso citar aqui algumas situações entre diversas delas:

  • A compreensão das pessoas em volta: Muitas vezes as pessoas são insensíveis ao problema e tem a capacidade de dizer que isso não é real e sim uma “frescura”, trazendo certo constrangimento;
  • Devido à dieta restritiva, na maioria das ocasiões os intolerantes se sentem isolados ou até mesmo excluídos, pois as pessoas não sabem lidar com a situação de a intolerância alimentar;
  • Julgamento precipitado: o julgamento precipitado das pessoas, diga-se de passagem, é irritante, pois as pessoas acreditam se tratar de uma moda ou um capricho, gerando assim mais uma vez a não credibilidade da objeção a ingerir o alimento, que vai contra a sua saúde.

Entre tantas situações que acredito ser constrangedora não só para mim, creio estar falando a respeito de um acontecimento comum ao grupo que possui alguma intolerância alimentar.

É muito comum nos dias de hoje ouvir falar de intolerância alimentar, mas quando vamos para a prática da coisa toda, encontramos ainda uma realidade de pessoas não tão informadas a respeito do assunto, apenas ouviram falar, mas não sabem incluir. As pessoas não conhecem o problema afundo e ainda vivem constantemente com esse sem saber como tratá-lo.

Meiryel Lopes

32 anos, Engenheira de produção